segunda-feira, 23 de março de 2009

Vencedor da Taça da L€ga: "Suino Lucilio Baptista"

O Sporting não conquistou a Taça da Liga, ao ter perdido nas grandes penalidades com o Benfica, por 3-2 (1-1 no final dos 90 minutos). Os «leões» podem queixar-se da arbitragem, já que ao estarem a vencer por 1-0, viram Lucílio Batista assinalar uma grande penalidade não existente, decisão essa que impediu que a melhor equipa em campo vencesse esta partida.

Paulo Bento, em relação ao último encontro do campeonato, procedeu a duas alterações no onze: Tiago foi o guardião da baliza «leonina», enquanto que Pereirinha entrou para a direita do meio-campo, posição geralmente ocupada por Izmailov, que não participou nesta final devido a lesão.

Não se pode dizer que a primeira parte tenha sido espectacular, pois ambas as equipas foram cautelosas na abordagem da partida, tentando não errar nas transições. No entanto, o ascendente de grande parte da etapa inicial pertenceu aos «leões», que por três vezes poderiam ter chegado ao golo. Aos 12 minutos, Polga tentou fazer o chapéu a Quim, tendo a bola passado ligeiramente por cima, aos 16 minutos Liedson viu David Luiz, em cima da linha de baliza, negar o tento que parecia certo e aos 36 minutos foi a vez de Moutinho rematar forte e posicionado a obrigar o guardião «encarnado» a defesa apertada. Os comandados de Quique Flores foram menos afoitos no ataque, tendo Tiago respondido com duas excelentes defesas a remates de Nuno Gomes e Aimar. O Sporting sem dominar toda a primeira parte, controlou o jogo, mas ainda assim chegou ao intervalo sem conseguir desfazer o nulo.

A segunda parte não poderia ter tido melhor início para o Sporting, pois aos 47 minutos os «leões» inauguraram o marcador, por intermédio de Pereirinha. O lance inicia-se nos pés de Vukcevic que deu para Caneira, o defesa centrou para Liedson que rematou ao poste e na recarga o 25 «verde e branco» apontou o primeiro tento da partida. O golo motivou ainda mais os pupilos de Paulo Bento, que poderiam ter dilatado a vantagem ao minuto 53, por intermédio de Polga, mas Quim defendeu para canto.

O Sporting estava a controlar a partida quando ao minuto 72 Lucílio Batista manchou a sua exibição ao assinalar uma grande penalidade inexistente contra o Sporting. O árbitro foi o único a ver um corte de Pedro Silva com a mão e não hesitou em assinalar castigo máximo. Lucílio Batista acabou por cometer dois erros na mesma jogada: assinalou a grande penalidade e mostrou o segundo cartão amarelo a Pedro Silva. Reyes encarregou-se da marcação do castigo máximo e empatou a partida. Os «leões» com menos um jogador não desistiram e lutaram até ao final para não levarem a decisão do jogo para as grandes penalidades, mas foi em vão. Nas grandes penalidades o Sporting falhou três contra duas do Benfica. Marcaram pelos «leões» Romagnoli e Moutinho marcaram, mas Rochemback, Derlei e Postiga não tiveram a mesma sorte.


Ficha de jogo:
Local: Estádio do Algarve
Árbitro: Lucílio Batista
Árbitros assistentes: José Cardinal e Pais António
Resultado ao intervalo:
21 de Março de 2009

Sporting: Tiago, Pedro Silva, Daniel Carriço, Polga, Caneira, Rochemback, Pereirinha (Romagnoli, 90 m), Vukcevic (Abel, 76 m), Moutinho, Derlei e Liedson (Postiga, 90 m)
Treinador: Paulo Bento
Não utilizados: Rui Patrício, Adrien, Tonel e Yannick
Disciplina: Cartão amarelo a Pedro Silva (21 m e 73 m), Polga (62 m), Moutinho (70 m); Cartão vermelho a Pedro Silva (73 m)
Golos: Pereirinha (47 m)
Grandes penalidades: Romagnoli e Moutinho

BREVEMENTE CRÓNICA ULTRA, FOTOGRAFIAS E VIDEOS DE MAIS UMA DESLOCAÇÃO EM GRANDE!

TODA A MERDA É BENFICA!

Sem comentários: