terça-feira, 11 de novembro de 2008

Incidencias da arbitragem VERGONHOSA que mais uma vez empurrou os CORRUPTOS em frente.bruno paixão foi suspenso para gozar o «premio» pela vitoria

Paulo Bento: «Arbitragem portuguesa mete nojo»

Durante a conferência de imprensa em Alvalade, Paulo Bento foi bastante duro com a arbitragem. Para além de atacar o desempenho de Bruno Paixão, o técnico leonino fez questão de generalizar as críticas.
"A arbitragem portuguesa, os problemas da arbitragem, tudo isso mete nojo. Penso que o Sporting tem sido demasiado simpático", atirou Paulo Bento.
Ao ataque, o treinador do Sporting apelidou os juízes nacionais de "incompetentes" e garantiu que se se avançar rumo à profissionalização passarão a ser... "profissionais incompetentes".
Visivelmente agastado, Bento garantiu que, ao contrário do que tem feito até aqui (com uma única excepção), vai passar "a comentar as nomeações dos árbitros".



APAF contesta "declarações incendiárias" de Paulo Bento

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) já se pronunciou a respeito das declarações de Paulo Bento, treinador do Sporting, após o jogo com o FC Porto.
As palavras do técnico leonino foram consideradas por António Sérgio, presidente da APAF, como "inaceitáveis e incendiárias".
Paulo Bento teceu duras críticas à prestação à equipa de árbitros de Bruno Paixão, considerando que a arbitragem portuguesa é “um tema que já mete nojo”.
O treinador do Sporting acredita ser necessário criar, a partir de agora, um “mau ambiente” aos juízes das partidas disputadas em Alvalade.
Para António Sérgio, "não foi uma noite feliz de alguns jogadores e do treinador do Sporting".


Rogério Alves insurge-se contra a APAF

Rogério Alves, presidente da Assembleia Geral do Sporting, falou esta manhã aos microfones da Antena 1 para criticar as declarações de António Sérgio, presidente da Associação Portuguesa de Árbitro de Futebol (APAF), que apontou o dedo a Paulo Bento, assumindo que o treinador leonino foi incendiário nas críticas a Bruno Paixão, árbitro do Sporting-FC Porto e autor de uma fraca arbitragem, para além de reiterar que a prestação do juiz foi positiva.
“Ontem vi o Sporting fazer uma extraordinária exibição. Fez a melhor primeira parte da época e mostrou que sabe jogar, criar oportunidades e dar espectáculo. Isso é o fundamental. Tenho pena que o presidente da APAF tenha essa visão da arbitragem, porque há uma concordância nacional de que a arbitragem foi péssima, com erros inúmeros. Não vale a pena tapar o sol com uma peneira. Hoje o país acordo em consenso. Foi uma arbitragem péssima”, iniciou o dirigente leonino.
Quanto a Paulo Bento, Rogéio Alves assume que foram palavras ditas a quente, mas que não devem ser tomadas como uma grave ofensa: “Claro que as declarações do Paulo Bento foram feitas a quente. Após um jogo em que fomos injustamente eliminados, pelo jogo jogado, o Paulo Bento, que é sistematicamente criticado, tem uma expressão mais contundente e isso não pode servir para branquear o que se passou no relvado. Aliás, são declarações que não são incendiárias. Ele pediu apoio à equipa.”
A terminar, tempo para repetir que Bruno Paixão não foi a melhor escolha para o importante clássico de Alvalade: “Todo o país reconhece que Bruno Paixão não foi a melhor escolha. Aliás, não nos devemos preocupar com esta manobra de diversão, pegando numa frase do Paulo Bento. Toda a gente viu, no local ou na televisão, aquilo que aconteceu. A APAF tem de se preocupar com a arbitragem e não em dizer que Paulo Bento é incendiário.”


Soares Franco: «Perdemos com muita Paixão»

O presidente do Sporting, Filipe Soares Franco, criticou o trabalho do árbitro do encontro que ditou a eliminação da equipa da Taça de Portugal frente ao FC Porto, referindo ironicamente que a sua equipa perdeu "com muita Paixão".
"Acabámos por perder com muita Paixão", afirmou Filipe Soares Franco, no final da partida que o Sporting perdeu no desempate por grandes penalidades (4-5), após empate (1-1) no tempo regulamentar e prolongamento.
Quando confrontado pelos jornalistas se se estava a referir ao árbitro setubalense Bruno Paixão, que exibiu 14 amarelos e 3 vermelhos - além de ter deixado passar alguns lances passíveis de grande penalidade -, Soares Franco repetiu: "Com muita Paixão".
Em relação ao encontro, o dirigente referiu ter sido "um grande jogo de Taça", no qual o "Sporting foi a melhor equipa em campo".

Moutinho: «Não nos deixaram ganhar»

João Moutinho estava inconformado com o trabalho da equipa de arbitragem liderada por Bruno Paixão e com o que “todos viram” no jogo de ontem. Ou quase todos.
“O árbitro ou não viu ou não quis ver e isso prejudicou-nos imenso. Fizemos uma boa exibição, mas o Porto foi mais feliz nos penáltis. Controlámos sempre o jogo, tivemos muitas oportunidades, mas não nos deixaram sair com a vitória. Mesmo assim, temos de dar parabéns à equipa”, disse o capitão leonino, que tinha a zona junto ao sobrolho direito toda esfolada. (agressões que o paixão não quis ver)
Mas, afinal, Bruno Paixão não viu? “Para mim não quis ver”, respondeu o 28, que comentou o lance da mão de Rolando na área: “O árbitro estava mais perto, mas eu, mesmo mais longe, vi que houve um corte com a mão. Isto sem falar do penálti sobre o Abel e da expulsão do Caneira. O árbitro e os auxiliares estiveram mal e isso prejudicou-nos imenso.”

Postiga em raiva confrontou o paixão:

Hélder Postiga foi o elemento que mais “problemas” causou, tendo perdido a cabeça e confrontado o juiz setubalense com as incidências da partida. Segundo testemunhas no local, o avançado estava bastante enervado e gritava em direcção a árbitro do encontro. “Aqui mandamos nós! Aqui mandamos nós! Isto é a nossa casa. Assim não, é uma vergonha!”, afirmou, valendo a pronta reacção de Paulo Bento que serenou os ânimos em pleno túnel. “Acabou o jogo. Acabou o jogo”, disse várias vezes o treinador aos seus jogadores empurrando-os em direcção ao balneário leonino acalmando, entre outros, o mais enervado Postiga.

Pedro Barbosa: «Alguém vai pagar por isto»

As críticas cara a cara a Bruno Paixão não se resumiram a Hélder Postiga no lado leonino. Pedro Barbosa fez questão de manifestar o seu desagrado ao juiz setubalense, nomeadamente no plano financeiro.
Como delegado ao jogo, Barbosa deslocou-se ao balneário do árbitro acompanhado pelo secretário técnico, Eurico Gomes, e ali falou (em tom sempre moderado) das incidências da partida, fazendo mesmo a analogia com o que se passou com o Vitória de Guimarães frente ao Basileia, na pré-eliminatória da Champions. “Também perdemos muito dinheiro... Alguém vai pagar por isto”, terá dito o dirigente sportinguista à saída do balneário.

Bruno Paixão vai ser castigado pela Comissão de Arbitragem da Liga

O Bruno Paixão vai ser castigado pela Comissão de Arbitragem da Liga (CA), devido à actuação que protagonizou no Sporting-Corruptos (Taça de Portugal), jogo que o Bruno Paixão ajudou a ganhar (5-4, após 1-1 nos 120 minutos) nas grandes penalidades.
Segundo soube o CM, apesar da Taça ser da responsabilidade da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), a Liga, que cede os árbitros, está 'atenta' e vai manter o critério que tem usado no campeonato: quem cometer erros flagrantes fica duas jornadas semapitar. Paixão, aliás, é reincidente. Na 3ª ronda da Liga dirigiu o P. Ferreira-Benfica (3-4) e a agressão de Nuno Gomes (pontapé) a Filipe Anunciação apenas foi admoestada com um amarelo. A CA não gostou e Paixão ficou fora das 4ª e 5ª jornadas. Perdeu ainda 2200 euros, dado que cada partida na Liga vale 1100 euros para os árbitros (750, na Honra). Esta temporada, além de Paixão, também Lucílio Baptista (erros no P. Ferreira-Sp. Braga), Paulo Baptista (Sporting-Trofense), Augusto Costa (St. Clara-Gondomar, Honra) e Duarte Gomes (Rio Ave-P. Ferreira) já foram penalizados.Contactado ontem pelo CM, Bruno Paixão recusou comentar a actuação que efectuou no clássico de domingo: 'Recebi instruções do Conselho de Arbitragem [FPF] para não me pronunciar sobre o jogo.'

REACÇÕES

Paixão deve deixar a arbitragem?

'NÃO JUSTIFICA INSÍNGIAS': Jorge Coroado Ex-árbitro

Embora já não seja o auxiliar de aprendiz de há alguns anos, por ter evoluído, não é nem mostra ser um elemento que justifique as insígnias que ostenta

'APOIO PSICOLÓGICO': António Rola Ex-árbitro

A Liga deve dar apoio psicológico a Bruno Paixão e também lhe deve dar um tempo para analisar e reflectir sobre o seu trabalho em Alvalade

'NÃO DEVE ABANDONAR': António Marçal Ex-árbitro

Por causa de um jogo, não, porque de contrário não haveria árbitros, nem jogadores. Todos erram. Há internacionais mais competentes do que outros.

SPORTING - BOAVISTA 2003/2004

Bruno Paixão dirigiu o Boavista-Sporting em 2003/04.Os leões perderam por 2-1 e ficaram fora da Liga dos Campeões. O juiz expulsou Rui Jorge aos 75’ e o Boavista, que estava a perder, deu a volta ao resultado. Paixão expulsou ainda Pedro Barbosa e assinalou um fora-de-jogo a Liedson, quando o brasileiro partiu isolado antes da linha de meio-campo.

Como é possivel um INCOMPETENTE destes apitar um clássico?!Claro, viu-se o resultado...Agora tens umas férias para gozar os €€€€ que recebeste pela vitória.


A GANHAR OU A PERDER...SPORTING ATÉ MORRER!

6 comentários:

INVICTAXXI disse...

realmente é VERGONHOSO isto

os CORRUPTOS ANDAM A SER LEVADOS AO COLINHO À 20 E TAL ANOS...

A GANHAR OU A PERDER SPORTING ATÉ MORRER

O NORTE E VERDE E BRANCO

Anónimo disse...

filhos da puta dos corruptos

PORTO É MERDA!

DUXXI NORTE SEMPRE PRESENTE!

mafia verd€ disse...

mais uma vez o SISTEMA fodeu o Sporting...

enfim

20 e tal anos disto...

Saudações Leoninas

MTS21 disse...

FILHOSSS DA PUTA,CABROES DE MERDAA

ACONTEÇA O QUE ACONTECER O PORTO É MERDA ATÉ MORRER!

Anónimo disse...

a l€ga é um LIXO!

É porto?!é MERDA!

ESTAMOS SEMPRE CONTIGO...A GANHAR OU A PERDER...SPORTING ATÉ MORRER!

Anónimo disse...

este senhor arbitro está a construir uma casinha em santo antónio perto do barreiro secalhar temos k ir lá receber o nosso vizinho