quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

«Sporting é um grande clube»

Pedro Mendes admite que não «podia virar as costas» a uma eventual proposta do Sporting, porém, o médio português afirma que ainda não houve qualquer contacto com os responsáveis do clube de Alvalade.«Não está posto de parte. O Sporting é um grande clube que luta para ganhar títulos mas não há absolutamente nada. É importante, para não se especular mais sobre este assunto, definir que não houve qualquer contacto. Não falei com ninguém», afirmou, em declarações à TSF, o jogador do Glasgow Rangers, que espera agora que o apregoado interesse leonino se concretize: «Se acontecer alguma coisa, muito bem. Se não, muito bem na mesma.»O antigo jogador do Vitória de Guimarães e FC Porto disse ainda que «não podia virar as costas» a uma eventual proposta do Sporting: «O Sporting é um grande clube, com uma equipa jovem. Como outra proposta qualquer, teria que estudá-la e ver o que seria melhor para mim e para o clube em questão.»A contratação de Pedro Mendes é um sonho antigo do Sporting, que já teve o jogador na mira quando o jogador se revelou no Vitória de Guimarães (2002/03), mudando-se entretanto para o FC Porto. No Verão de 2008, voltou às cogitações leoninas, mas os 3,5 milhões de euros pedidos pelo Portsmouth impediram a sua aquisição.Esperança pela chamada à SelecçãoPedro Mendes avançou ainda que a recuperação da grave lesão que sofreu há cerca de dois meses «está tudo a correr normalmente, dentro do previsto» e que dentro de uma semana já estará «a cem por cento». Após este período, o internacional luso espera regressar às exibições que lhe valeram a confiança de Carlos Queiroz: «Logicamente que, após a dupla jornada em que estive envolvido, fiquei com mais esperança de estar na Selecção Nacional. Mas penso que o mais importante é recuperar bem, voltar a jogar, regressar à minha forma e esperar por uma possível chamada.»

1 comentário:

Ultra, um modo de vida disse...

Visitem:

http://ultraummododevida.blogspot.com/2010/01/opiniao-ano-2009_06.html

E deixem a vossa opinião sobre o movimento ultra no anos de 2009.

Abraço.